9 anos: violentada e indigna... Eu? Indignada


É assustadora a história da menina de 9 anos estuprada pelo padastro em Pernambuco. Imaginar um homem, desculpem, na verdade um animal, cometendo esse crime é nojento e ultrajante.
Essa pobre criança, que possivelmente terá problemas psicológicos sérios no decorrer de sua vida, além da violência que sofreu, ainda ficou grávida de gêmeos. Sua mãe levou a gravidez de risco adiante, mas assinou o documento autorizando o aborto quando os médicos informaram do alto risco de morte que a mãe (não tão menos criança que um bebê), estaria submetida. Seus orgãos genitais, sua estrutura física como um todo, não estava preparada para acomodar duas crianças (a menina tem 36 kg e 1, 36m). A interrupção da gravidez foi realizada esta manhã.
Agora, indignação ainda maior é a que me provocou o arcebispo da Arquidiocese de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, ao dizer que irá excomungar a mãe da criança e os médicos que retiraram os bebês. É absolutamente inaceitável que códigos morais, criados pelos homens, sirvam de respaldo para que um representante da Igreja de Jesus Cristo ignore, de forma veemente, o sofrimento e a vida de uma criança de 9 anos de idade. Gostaria de questionar o porquê da vida desta menina - estuprada, que passaria a infância cuidando de duas crianças quase que como em uma brincadeira de bonecas -, é menos importante que a vida dos bebês. O que autoriza a Igreja a eleger a vida dos bebês arriscando uma terceira vida? Lembro a todos: não estamos tratando de mulheres que engravidam irresponsavelmente. Estamos falando de uma criança que engravidou após um estupro!
Foi esse tipo de situação que me afastou da Igreja aos poucos. Espero nunca mais associar Deus a uma determinada Igreja, pois se fizesse isso, acabaria me afastando de Deus também. Bom, isso não ocorrerá. Esse tipo de atitude dogmática de alguns homens da Igreja Católica, para um caso como esse, é tão vazia de significado que não poderia mesmo ser confundida com representação Divina. E é justamente por me indignar com esse tipo de atitude, que permaneço livre de me perder de Deus.
Já passou da hora da Igreja rever seus dogmatismos, ou continuará afastando seus fiéis.



Texto: Luciane Trevisan Leal

8 comentários:

REZUMO GERAL disse...

LUCIENE, quem deveria ser excomungado era o padrasto da garota. Mais o que esperar de uma igreja cuja história é povoada crimes e injustiças. Muito bacana teu blog! Já linkei no REZUMO GERAL.

Abraço

Gustavo Moura Brasil disse...

É a tal da hipocrisia...
Mas casos como esses são muito comuns, e não é só pobre não. É só passar na delegacia de crianças vitimadas de qualquer estado do Brasil, fora o que não chega à polícia. Ser humano...
Beijoss

exoticlic disse...

quanto mais eu conheço os homens mas eu amo os animais!

Alcione Torres disse...

Eu saí totalmente da igreja e só volto em ocasiões como casamentos, batizados, etc. Lamentável esse tipo de situação criada pelo arcebispo.

Bia disse...

Parabéns pelo blog e pelas postagens!
Sou a Bianabac do dihitt.

Abração e sucesso!

Bia

Prof. Henrique disse...

Obrigado por oprtar em não classificar o autor da brutalidade como homem, nem a animais ele merece ser comparado. Outro dia postei uma notícia criticando uma posição eclesiástica. A igreja cada dia que passa me surpreende...Excomungar(condenar) os médicos e a família da criança...desculpe, vi a reportagem na TV ainda há pouco onde a excomunhão foi confirmada...Estou passado...Os pastores, diante disso, tornam-se inocentes crianças brincando no playground...

Em tempo: Excelente blog!

decaraparaodireito disse...

Este caso reflete muito a questão dogmática que faz com que a Igreja Católica se afaste da realidade social e de espaço a outras Igrejas que não tem na profissão da fé o seu principal objetivo.
Bem, venho acompanhando o seu blog e lhe parabenizo pelo grau de excelência atingido.
Abraço
Rogério

Drauzio Milagres disse...

Igreja hipócrita. Ela puni as vítimas e as pessoas que as ajudaram e nada fazem com o verdadeiro criminoso que é o estuprador. Esse arcebispo, e o vaticano que já se manifestou, chegam a cometer um ato de maldade. Cadê o amor e o perdão que eles tanto pregam? É assustador o que esses "malditos" fazem em nome de um pretenso Deus. Um abraço. Drauzio Milagres.

 

  ©Template by [ Ferramentas Blog ].

Voltar ao TOPO