Censurada






Censurada por ter pressa. 

Por não querer ver o tempo passar, 
sem realizar, sem celebrar, sem se impressionar.
Censurada ainda por querer se surpreender. 
Por não querer se modular, por não concordar, 
por não acordar, por não se adaptar.
Censurada por se arriscar. 
Por incorrer no erro e não temer, 
não se conter ou suprimir, não se anular.
Censurada por aqui estar querendo se expressar.
Falar por falar, ou simplesmente não comentar.
Censurada por ter opinião. 
Por não admitir senão, por não consentir com o não. 
Censurada por amar. Na dor, no dissabor,
também na glória e na vitória.
Com tempero, sem gosto e ainda... no desgosto.
Censurada por perder a noção, o limite. 
Por ansiar encontrar aquele em quem se perde. 
Censurada por chorar, se emocionar, acreditar e desacreditar
Censurada por querer viver sem parar, ou parar para se modificar.
Censurada por não querer acordar.

Texto: Luciane Trevisan Leal

4 comentários:

Palhaço Nostálgico disse...

nossa, vc escreve muitooooo bem!!!

Meus parabéns, seus textos são de ótima qualidade!!!

; ]

Line disse...

Amiga querida de todas horas, Tenho muito orgulho de ter você fazendo parte de minha vida e deixo aqui meus parabéns pela qualidade e nível dos seus textos, por tão belas palavras e por profundas questões levantadas, que nos fazem refletir sobre nosso papel existencial e comportamental diante de nossas vivências no mundo. Nesse mundo belo, mas cheio de desafios, expectativas, alegrias e incertezas.
Que Jesus te guie e te ilumine cada vez mais!!
Muitos beijos!!!!!!

Luciane disse...

Palhaço Nostálgico e Aline.
Obrigada pelos comentários. Que bom que gostaram.
Abraços

Felipe Brito disse...

Espero que já esteja liberta. Para fazer, receber, para a vida.

=)

 

  ©Template by [ Ferramentas Blog ].

Voltar ao TOPO